11.04.2018 | 09h37

Justiça bloqueia R$ 30 milhões de petistas e empresas

A Justiça decretou a indisponibilidade de bens do ex-presidente Lula, de Paulo Okamotto, do instituto do ex-presidente e da L.I.L.S., empresa de palestras de Lula e Okamotto, para garantir o pagamento de uma dívida fiscal de R$ 29,2 milhões com a União, informa nesta quarta-feira, 11, o Valor.

“Estamos recorrendo tanto do mérito, porque os impostos foram pagos, quando do bloqueio de bens. Nem o Instituto, nem Lula, nem Paulo Okamotto têm R$ 30 milhões”, diz a defesa dos petistas.


Mais conteúdo sobre:

Lula
VOLTAR PARA O ESTADÃO