15.03.2019 | 12h33

Justiça bloqueia bens de PMs acusados de matar Marielle

A Justiça decretou o bloqueio de bens do PM reformado Ronnie Lessa e do ex-PM Élcio Queiroz, acusados de serem, respectivamente, o executor e o motorista do carro usado no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ). O pedido foi feito pelo Ministério Público depois que um relatório do Coaf apontou um depósito de R$ 100 mil na conta de Lessa em outubro do ano passado, sete meses depois do crime.

O objetivo do pedido de bloqueio, segundo explicou o MPRJ, é garantir recursos para que as famílias das vítimas possam ser indenizadas por danos morais e materiais. O relatório do Coaf cita ainda que Lessa é proprietário de bens como uma lancha, um veículo blindado avaliado em cerca de R$ 150 mil e uma casa no condomínio Vivendas da Barra, na zona oeste, que seriam incompatíveis com a renda de um PM reformado, informou o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO