18.03.2018 | 17h01

Janot quis reduzir poder de Temer e impedir reforma, diz Samuel Pessôa

Rodrigo Janot foi “açodado” ao denunciar Michel Temer com base nos áudios da conversa do presidente com Joesley Batista, diz o economista Samuel Pessôa. Mas ele vê método na pressa: “Uma coisa esquisitíssima. Viemos a saber depois que o Joesley não deu todas as informações. Ele enganou a Procuradoria e, dadas todas essas irregularidades, o acordo de delação precisou ser desfeito. Então, claramente foi mal feito. A minha interpretação é de que esse açodo se deveu ao interesse da procuradoria em reduzir o poder do Temer por que ele estava para aprovar a reforma da Previdência. Essa é a minha avaliação, eu não consigo provar isso”, diz Pessôa em entrevista ao blog de Mario Vitor Rodrigues no portal do Estadão.

Ligado ao PSDB, Pessôa vê “desonestidade” nas declarações de Ciro Gomes sobre economia e defende na entrevista, na forma de uma conversa informal, a questionada forma como os tucanos fizeram oposição ao PT.


VOLTAR PARA O ESTADÃO