03.02.2019 | 18h41

Itamaraty sob tutela?

Os militares do governo Bolsonaro estão fazendo uma espécie de tutela no Itamaraty e acompanhando os movimentos do chanceler Ernesto Araújo sobre temas considerados sensíveis como a crise na Venezuela. Pelo menos dois generais com assento importante no governo conversam regularmente com o chanceler, informou a Folha.

O chanceler se indispôs com os militares logo na largada do governo. Tudo quando o ministro do Exterior concordou, durante reunião do Grupo de Lima, com o “item D” das providências anunciadas: “Suspender a cooperação militar com o regime de Nicolás Maduro”, dizia o texto. O chanceler não consultou os militares sobre o tema. Araújo também preocupou ao defender a instalação de uma base americana no Brasil.


VOLTAR PARA O ESTADÃO