25.07.2018 | 07h55

Intervencionismo repaginado

Na função de dublê de coordenador de programa de governo e candidato substituto à Presidência pelo PT, Fernando Haddad promoveu um roadshow de entrevistas para apresentar a proposta. Com fina ironia, classificou de “choque de liberalismo” o que nada mais é que intervencionismo e tutela. Na coluna desta quarta-feira no Estadão falo sobre a clara tentativa de controle sobre a mídia e instituições como Judiciário e Ministério Público. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO