28.08.2018 | 16h25

Indícios de propaganda irregular para Bolsonaro

A Lei Eleitoral afirma que é vedado “a partido e candidato, receber direta ou indiretamente doação em dinheiro ou estimável em dinheiro, inclusive por meio de publicidade de qualquer espécie, procedente de…”, entre outros, “entidade de classe ou sindical”.

No entanto, integrantes do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo fizeram atos de publicidade na chegada de Jair Bolsonaro Presidente Prudente. Como relata o Estadão, especialistas em direito eleitoral afirmam que o ato pode configurar publicidade irregular da campanha e gerar sanções.


Mais conteúdo sobre:

Jair BolsonaroPropaganda eleitoral
VOLTAR PARA O ESTADÃO