24.05.2018 | 15h41

‘Hora de equilíbrio’

Candidato ao governo de São Paulo, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, cobrou “equilíbrio” da Petrobrás na hora de fixar os preços para os combustíveis.

“Identificamos em relatório do Ministério das Minas e Energia de abril que o preço interno do diesel S 10 cobrado pela Petrobrás está 5% acima do padrão internacional (preço do golfo do México). A Petrobrás deve ter liberdade para definir os preços, mas tem a responsabilidade de não tirar vantagem excessiva de seu poder de monopólio e impor valores acima do mercado internacional. É hora de ter equilíbrio”, afirmou. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO