11.03.2019 | 14h27

Hora de colocar a bola no chão

“Fevereiro deveria ter sido o mês para o Planalto estabilizar uma base parlamentar aliada decente, ajustar os pontos frágeis de sua articulação política, após a entrega da reforma da Previdência, e entrar em março tinindo para o que der e vier”, escreveu Leandro Colon na Folha.

No entanto, o presidente Jair Bolsonaro foi capaz de fazer justamente o contrário. Criou confusões e conseguiu jogar no lixo cinco semanas que podem custar caro na hora de votar a reforma da Previdência no Congresso. Não há mais tempo para erros no, afirma o colunista. Se Bolsonaro quiser a provar a Nova Previdência, é hora de colocar a bola no chão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO