15.10.2018 | 18h16

Haddad x Olavo

Além de Jair Bolsonaro, um outro ícone da direita brasileira tem dado dor de cabeça para a campanha de Fernando Haddad: Olavo de Carvalho. O TSE negou pedido da campanha do petista para retirar do Facebook uma série de posts do escritor comentando o livro “Desorganizando o consenso”, escrito por Haddad em 1998. Carvalho insinuou que o ex-prefeito defendeu a liberação do incesto, dentre outras críticas.

O ministro substituto Luís Felipe Salomão rejeitou a liminar requisitada pelo petista alegando que Carvalho exerceu sua “liberdade de expressão no campo político-eleitoral” e a postagem apenas “exterioriza o pensamento crítico do representado acerca de uma obra de autoria do candidato. A postagem original, entretanto, foi apagada. Outros comentários sobre o livro foram mantidos.


Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

Olavo de CarvalhoFernando HaddadPT
VOLTAR PARA O ESTADÃO