09.08.2018 | 11h21

Haddad, pero no mucho

Bastou Fernando Haddad (PT) ser confirmado como vice provisório de Lula para que seu partido extremasse ainda mais a resistência que o nome do ex-prefeito de São Paulo representa dentro da legenda. Gleisi Hoffmann já disse que ele está em “estágio probatório”.

Agora, o perrengue interno é sobre os limites da exposição de Haddad para evitar o enfraquecimento da candidatura de Lula, conforme informa o Estadão.


Mais conteúdo sobre:

LulaFernando HaddadPT
VOLTAR PARA O ESTADÃO