10.01.2019 | 15h33

Haddad defende incluir militares na reforma

Não se espera que o PT colabore no Congresso para a aprovação de qualquer reforma da Previdência. O partido, inclusive, definiu como estratégia política se posicionar contra a proposta. Mesmo assim, Fernando Haddad, que disputou o Planalto pelo partido, acha que o governo deveria atacar privilégios de atividades que tenham direito a regimes próprios, como é o caso dos militares. Haddad critica que o governo de Jair Bolsonaro, em vez disso, prefere estudar a possibilidade de excluir o tempo de afastamento por doença do cálculo para a aposentadoria.

“Reforma dos sistemas previdenciários deveria focar inicialmente privilégios dos regimes próprios, incluindo militares, até para legitimar ajustes do regime geral”, escreveu o petista na sua conta oficial no Twitter. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO