28.09.2018 | 16h57

Haddad de mãos dadas com ‘golpistas’

Até pouco tempo atrás eles eram tachados de golpistas, por terem apoiado o impeachment, por petistas e seus aliados. Agora, com as eleições, o PT deixou de lado os formalismos e abraçou alguns deles pelo Brasil afora em troca do apoio a Haddad para a Presidência.

Segundo reportagem de capa da revista digital Crusoé, intitulada “Os coronéis de Haddad”, fazem parte da lista os senadores Renan Calheiros (AL) e Eunício Oliveira (CE), do MDB, o governador pernambucano Paulo Câmara, do PSB, e o ex-ministro Helder Barbalho, filho do senador Jader Barbalho, também do MDB. Para quem abraçou Maluf, um antipetista tradicional, para tentar se reeleger para a Prefeitura de São Paulo em 2016, não chega a ser uma novidade. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO