26.10.2018 | 17h44

Haddad contra ‘kit gay’

Dez dias atrás, o TSE determinou a remoção de seis postagens de Jair Bolsonaro que associavam o livro Aparelho Sexual e cia, batizado pelo deputado de “kit gay”, a Fernando Haddad. Como o termo tem sido repetido pelo candidato do PSL desde então, nesta sexta, 26, a campanha petista protocolou na Justiça uma representação eleitoral contra o adversário.

Em nota, o Ministério da Educação já afirmou em diversas oportunidades que não produziu nem adquiriu ou distribuiu Aparelho Sexual e cia., esclarecendo que o livro é uma publicação da editora Cia. das Letras publicada em 10 idiomas.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO