30.10.2018 | 16h55

Haddad como ‘articulador de frente’

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que não faltarão condições ao PT para que o presidenciável derrotado Fernando Haddad “exerça o papel de articulador da frente de resistência com movimentos sociais e outros partidos políticos”.

Em sua avaliação, Haddad é a segunda grande liderança do partido, atrás apenas de Lula. “Ele não precisa ter cargo no partido para participar de deliberações do PT, tanto que participou da reunião de hoje”, disse a dirigente, em referência à possibilidade de o petista ter um cargo no partido.

 

 

Mais conteúdo sobre:

Fernando HaddadGleisi HoffmannLula
VOLTAR PARA O ESTADÃO