09.10.2018 | 08h12

Guerra de rejeições

O sucesso, na base da brincadeira, da hashtag #FicaTemer no domingo do primeiro turno foi o gancho de Eliane Cantanhêde para abordar, em sua coluna no Estadão, um dos aspectos da disputa no segundo turno: a disputa de rejeições entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad. “Num segundo turno totalmente atípico, como em tudo nesta campanha tão cheia de surpresas, haverá menos festa e mais irritação, menos apoio e mais crítica do que jamais se viu. E o medo do autoritarismo estará pairando no ar, soprado pelos ataques mútuos das campanhas.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO