27.03.2019 | 07h16

Guedes quis evitar novos ruídos

Em meio à guerra que virou a (des)articulação política do governo, Paulo Guedes mostrou ter mais noção dos riscos políticos que aqueles que se dedicam à atividade há mais tempo e disputam eleições. O ministro da Economia sabia que poderia ser entregue aos leões e virar presa fácil de uma Comissão de Constituição e Justiça que é presidida pelo PSL, mas sobre a qual o partido do governo não tem nenhum controle. Tanto é que nem relator da reforma da Previdência existe ainda. Preferiu se preservar e evitar novos ruídos.

Na minha coluna desta quarta-feira no Estadão, falo sobre esse cálculo que levou o ministro da Economia a desistir da sabatina e de como ele tenta –sem sucesso, dadas as ações das outras alas do governo– restabelecer pontes com o presidente da Câmara. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO