29.10.2018 | 17h43

Guedes: ‘Mercosul não será prioridade’

O economista Paulo Guedes, que deverá comandar o superministério da Economia, resultado da fusão da Fazenda e do Planejamento, afirmou no domingo à noite que o Mercosul “não será prioridade” do governo Bolsonaro. “Você só negocia com quem tiver inclinações bolivarianas. O Mercosul foi feito totalmente ideológico. É uma prisão cognitiva”, disse Guedes, de acordo com o Estadão.

Ao ser questionado por uma repórter do jornal argentino Clarín se o Brasil continuaria no bloco, ele Guedes respondeu: “Nós não vamos quebrar nenhum relacionamento. Se eu só vou comercializar com Venezuela, Bolívia e Argentina? Não. Nós vamos comercializar com o mundo, serão mais países. Nós faremos comércio. E se eu quiser comercializar com outros países?”. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO