13.03.2019 | 18h04

Guedes diz que pacto poderia ficar para depois

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta tarde de quarta, 13, que se a proposta por um novo pacto federativo for atrapalhar os trâmites da PEC da reforma da Previdência no Congresso, é melhor adiar seu debate. Conforme ele detalhou ao Estadão, a iniciativa acabaria com as despesas obrigatórias e as vinculações orçamentárias.

“Se o pacto federativo for atrapalhar a Previdência, a proposta pode ser retirada. Mas estamos falando de uma agenda positiva”, afirmou, em discurso de transmissão de cargo do novo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, informa o Broadcast Político.


Mais conteúdo sobre:

Paulo Guedesprevidência
VOLTAR PARA O ESTADÃO