05.02.2019 | 08h23

Grupo alemão assume protesto contra Bolsonaro

Um texto em alemão assumindo a autoria do ataque à Embaixada do Brasil em Berlim, na última sexta-feira, afirma que o ato foi em protesto ao governo Jair Bolsonaro e em solidariedade à “resistência feminista, transgênero e antifascista no Brasil”, além de movimentos como o MST, informa a Folha. A nota diz que a intenção foi marcar um mês de governo Bolsonaro, a quem classifica como “fascista”. O prédio da embaixada teve fachadas pintadas de preto e rosa e janelas quebradas. O grupo não assina a nota, publicada no portal de esquerda Indymedia.


Mais conteúdo sobre:

ataque embaixada do brasil em berlim
VOLTAR PARA O ESTADÃO