26.05.2018 | 09h29

Greve x baderna generalizada

Países minimamente sérios jamais permitem que protestos paralisem completamente as estradas e o abastecimento.

É com base nisso que Marcos Jank, especialista em questões globais do agronegócio, analisa na Folha os prejuízos do movimento para setores como o de alimentos. “Num país tão rico não precisamos mais do que três dias para começar a faltar combustível e comida, num processo autofágico no qual um setor faz uma greve para tentar solucionar o seu problema e ao fechar estradas canibaliza todos os demais, com lances de extremo prejuízo e crueldade.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO