12.02.2019 | 11h21

Gráfica laranja?

Uma visita ao endereço onde supostamente funcionava uma gráfica que recebeu verba do PSL, no Recife, mostra apenas uma pequena sala, com duas mesas e nenhum maquinário para impressões em massa. Não há sinais de que a empresa tenha trabalhado durante a eleição.  Reportagem da Folha do último domingo, 10, mostrou que uma candidata laranja, indicada pelo grupo do presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, declarou ter gastado R$ 380 mil de dinheiro público nessa gráfica.

Procurado pela Folha, o advogado de Bivar, Paulo José Canizzarro afirmou que a sala poderia ser apenas o escritório da gráfica. “Não necessariamente é lá onde se roda o material”, disse.


VOLTAR PARA O ESTADÃO