27.04.2019 | 09h10

Governo recua em intervenção em publicidade

O governo voltou atrás na decisão do governo de intervir na publicidade das empresas estatais. Em entrevista o Globo, o ministro da Secretaria de Governo da Presidência, general Carlos Alberto Santos Cruz, disse que isso “não tem validade”, pois contraria a lei das estatais. “Não observou estritamente o que diz na legislação, não tem validade”, afirmou o general, a respeito de determinação anunciada pela Secom, que está sob o guarda-chuva da sua pasta. Questionado a respeito de se a publicidade do Banco do Brasil, neste caso, poderia voltar a ser veiculada, o ministro disse que caberia ao banco decidir.

Depois de o responsável pela área de publicidade da Secom, Glen Valente, mandar e-mail às estatais pedindo acesso prévio a todas as propagandas veiculadas, mesmo as de caráter mercadológico, a própria secretaria soltou nota voltando atrás. “A Secom, ao emitir o e-mail veiculado, não observou a Lei das Estatais, pois não cabe à Administração Direta intervir no conteúdo da publicidade estritamente mercadológica das empresas estatais”, diz o texto.


VOLTAR PARA O ESTADÃO