23.02.2019 | 09h32

Governo corre por reforma dos militares

Com muitos parlamentares torcendo o nariz por não ver que os militares incluídos na proposta de reforma da Previdência, o governo pode agilizar o projeto que altera as regras de inatividade das Forças Armadas. Para o Estadão, o secretário-especial da Previdência, Rogério Marinho, disse que pode encaminhar o texto para o Congresso antes do dia 20 de março, data em que completaria o prazo de 30 dias prometido pelo Planalto.


Mais conteúdo sobre:

reforma da previdênciaMilitares
VOLTAR PARA O ESTADÃO