28.02.2019 | 14h27

Governadores veem ‘precipitação’ tucana no BPC

Foi mal recebida entre os governadores e prefeitos do PSDB a decisão da bancada do partido na Câmara de fechar questão contra as regras para concessão de Benefício de Prestação Continuada (BPC) incluídas no capítulo referente à assistência social da reforma da Previdência. “Houve precipitação”, disse ao BR18 um governante tucano. As críticas foram levadas ao líder da bancada, deputado Carlos Sampaio (SP).

A avaliação de governadores e prefeitos –que estão empenhados em ajudar na aprovação da reforma de olho na situação fiscal dos municípios e Estados que administram– é que o PSDB quis sair na frente do PT e de demais partidos da oposição ao demonstrar preocupação social, mas o fez de forma errada. Esse lugar já está ocupado pela esquerda, e caberia aos tucanos serem mais propositivos e sugerir mudanças ao projeto, sem de cara fechar questão contra. Isso enfraquece a negociação da reforma e fragiliza o secretário especial de Previdência, Rogério Marinho, nomeado justamente para negociar politicamente a reforma e que é tucano. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO