07.02.2019 | 15h31

Governadores, os trunfos de Moro e Guedes

Os blocos de Sérgio Moro e de Paulo Guedes, os principais que vão atravessar a avenida do governo neste ano, têm apoios e resistências próprios a vencer, mas coincidem quanto a um grupo que é entusiasta ao mesmo tempo de um e de outro: os governadores, que sofrem com a crise de segurança e a falência fiscal dos Estados e veem nas duas propostas uma chance de respirar.

No Congresso, as duas propostas enfrentam resistências; na sociedade, o pacote de Moro é popular, mas a reforma de Guedes, não. Junto a Jair Bolsonaro e seu entorno, a proposta do ex-juiz é pop, e a reforma do posto Ipiranga é um mal necessário que se encara sem entusiasmo. No mercado a reforma da Previdência é o elixir universal, e o pacote de Moro um bálsamo para um segundo momento. Só nos governadores a convergência para as duas agendas é total. Se o governo quiser ter sucesso, convém articular com os Estados essa estratégia. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO