21.05.2018 | 15h37

Golpe na Venezuela? Não, mas no Brasil, sim

Ciro Gomes criticou a decisão do Brasil de não mediar o conflito político da Venezuela, e evitou chamar o regime de Nicolás Maduro de ditadura. Preferiu dizer que vê com “muita angústia” o “itinerário da sandice” ali, que o “ativismo chavista” está se perdendo e que “não há mais razão em lado nenhum”.

Para ele, o governo “golpista” do Brasil se rendeu ao imperialismo e tomou lado na Venezuela. Talvez sem perceber a incoerência, Ciro disse que a participação de dois candidatos de oposição nas eleições venezuelanas é a prova de que não há fraude. Então aqui, se ele se dispõe a ser candidato, como diz que existe golpe? / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO