14.11.2018 | 18h28

Gleisi critica fim do Mais Médicos

Como era previsível, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, bateu pesado em Jair Bolsonaro pelo iminente fim do programa Mais Médicos com Cuba. “Os médicos cubanos não participarão mais do Mais Médicos. Fiquei triste pelo povo brasileiro que é tão bem assistido por eles. Vi esse programa nascer e ajudei a implementá-lo. Mas entendo as razões: o desrespeito, ameaças e violência com que Bolsonaro trata Cuba não lhes deixam em segurança”, disse.

Gleisi, claro, acha que Bolsonaro não deveria ter tentado alterar os termos do acordo, o que incluía pagamento integral e direto aos médicos cubanos, em vez de enviar parte para o governo cubano. “O candidato eleito precisa saber que quando se faz um convênio media-se e aceitam-se as regras dos países envolvidos. Não é condicionando, depreciando, ameaçando. O programa de Cuba é executado em 67 países. Esse estilo de desrespeitar outros países começa a custar caro para o nosso povo”, afirma. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Mais MédicosGleisicuba
VOLTAR PARA O ESTADÃO