09.01.2019 | 13h01

Gleisi: ‘Começou a criminalização do movimento sindical’

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, não gostou nem um pouco da ideia do ministro da Justiça, Sérgio Moro, de colocar um delegado da Polícia Federal para cuidar da área de registros sindicais. O setor saiu do Ministério do Trabalho e passou para debaixo do guarda-chuva de Moro. Irregularidades na autorização de abertura de novos sindicatos já foram investigadas dentro da Operação Registro Espúrio. A petista acredita, no entanto, que o objetivo do novo governo é o de criminalizar o movimento sindical.

“Fim do Ministério do Trabalho e representação dos trabalhadores vira caso de polícia. Começa a criminalização do movimento sindical, tarefa que Moro desempenhará com maestria. A conferir se alcançará as representações funcionais do sistema judiciário e de polícia também”, criticou Gleisi. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO