09.02.2019 | 11h30

Gilmar está em força-tarefa da Receita iniciada em 2018

A indignação e a surpresa manifestada por Gilmar Mendes e Dias Toffoli diante da notícia de que o ministro é alvo de investigação da Receita Federal foram recebidos com ceticismo entre agentes do Fisco. Isso porque foi amplamente noticiado, em maio de 2018, lembram eles, a criação de uma força-tarefa com a “tropa de elite” dos auditores para investigar indícios de irregularidades e inconsistências nas declarações de rendimentos e na evolução patrimonial de agentes públicos.

A operação foi amplamente noticiada na época, como mostra esta reportagem do Estadão. Na lista inicial havia 800 nomes dos três Poderes suspeitos de terem cometido algum tipo de fraude. A diferença desta operação foi que a Receita iniciou as investigações por conta própria, sem demanda do Judiciário ou do Ministério Público, e, depois, vai fornecer o resultado a essas instâncias para que, caso haja evidências, sejam abertos inquéritos, oferecidas denúncias e instaurados processos. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO