15.04.2019 | 10h27

Giambiagi cobra ‘liderança’ para reforma

Para o economista Fábio Giambiagi, uma liderança política forte é essencial para convencer a população de que a reforma da Previdência está posta para garantir o pagamento de aposentadorias, e não para retirar direitos. “Precisamos de uma liderança política inspiradora no processo de convencimento”, diz o diretor do BNDES referindo-se ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Em entrevista ao Estadão, Giambiagi comenta algumas duras lições da história relacionadas à Previdência, como a crise da Argentina, em 2001, e as mais recentes na Grécia e na Espanha. Se nada for feito aqui — adverte –, um dia o presidente, como ocorreu por lá, vai dizer aos aposentados e ao País: “Acabou o dinheiro”.


VOLTAR PARA O ESTADÃO