24.10.2018 | 21h39

Gebran defende semiaberto para Palocci

Relator da Operação Lava Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto defendeu em sessão desta quarta-feira, 24, a progressão da pena do ex-ministro Antonio Palocci para regime domiciliar semiaberto com tornozeleira eletrônica. Inicialmente ele votou pelo aumenta da pena imposta pelo juiz Sérgio Moro, de 12  para 18 anos, mas em seguida votou pela redução à metade (9 anos e 10 meses) devido a delação premiada de Palocci. A sessão foi suspensa e volta no dia 28 de novembro, com pedido de vista do desembargador Leandro Paulsen.


Mais conteúdo sobre:

Antonio PalocciTRF-4
VOLTAR PARA O ESTADÃO