25.10.2018 | 13h42

Gandra terá de explicar encontro

O ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), tem 15 dias para dar explicações sobre seu encontro com o presidenciável Jair Bolsonaro, segundo estipulou o corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, informa a Agência Brasil.

No pedido de providências, Martins alerta que Gandra pode ter descumprido conduta vedada a magistrados.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO