26.04.2018 | 07h27

Futuro que nunca chega

A crise brasileira mostra uma completa falta de sentido de urgência da classe política e das elites pensantes. William Waack, em sua coluna no Estadão, diz que algumas sociedades caem vítimas da mitologia em torno delas. No caso do Brasil, a de que seria o “País do futuro”.

“Acreditamos que o tempo joga a nosso favor e optamos por ignorar evidências. A principal chama-se janela demográfica, que está se fechando e foge ao nosso controle”, escreve.


Notícias relacionadas
VOLTAR PARA O ESTADÃO