13.03.2019 | 22h24

Francischini quer ‘consenso’ na CCJ

Após ser escolhido presidente da Comissão de Constituição e Justiça, a palavra que mais saiu da boca de Felipe Francischini (PSL-PR) foi “consenso”. Ele quer conversar individualmente com todos os membros da CCJ até a próxima quarta-feira, 20, na expectativa de ter um acordo sobre a tramitação da reforma da Previdência na comissão. O prazo de cinco sessões para admissibilidade da reforma na CCJ começa a contar a partir desta quinta-feira, 14, mas alguns deputados defendem que o cronograma seja definido apenas depois que a reforma dos militares chegar ao Congresso.

Outra missão que Francischini quer consenso é na escolha do relator da reforma. Ele disse que sua preferência é por um deputado com mais experiência, mas que ainda não há um nome para o cargo. “Vamos dialogar com todos para escolher um relator de consenso”

 

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO