28.10.2018 | 16h47

‘Forte sinal de liberalização econômica com Bolsonaro’

Em artigo publicado no Estadão, o economista e professor José Márcio Camargo, da PUC do Rio, diz que, se Bolsonaro confirmar nas urnas o favoritismo revelado pelas pesquisas, o Brasil “corre o risco” de ter um governo conservador na pauta de costumes (família, gênero, religião, etc.) e liberal na pauta econômica, uma importante inversão em relação ao passado recente, quando os governos adotaram pautas liberais nos costumes e estatizantes na economia”.

Segundo Camargo, muitos analistas colocam em dúvida o caráter liberal da política econômica que será por adotada por Bolsonaro. “Entretanto, ao escolher Paulo Guedes, um dos economistas mais liberais do País, para coordenar seu programa, Bolsonaro deu forte sinal de que adotará política econômica liberalizante. Talvez, não tanto quanto Paulo Guedes gostaria, mas mais liberalizante que maioria dos governos desde 1930.”/ J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO