04.02.2019 | 14h55

Folga no teto de gastos

Em seu primeiro ano de governo, o presidente Jair Bolsonaro não terá dificuldade em cumprir o teto de gastos, ao contrário das previsões feitas por analistas do mercado e por técnicos do próprio governo no ano passado. A folga no teto deste ano é explicada porque o governo do ex-presidente Michel Temer gastou bem menos em 2018 do que o limite de despesa permitido.

Há espaço, portanto, para aumento real da despesa neste ano. A margem adicional para o crescimento do gasto será de R$ 26 bilhões. Com isso, a despesa total em 2019 poderá ser R$ 85 bilhões maior do que em 2018, e não de R$ 59 bilhões como estava projetada inicialmente, informou o Valor.


VOLTAR PARA O ESTADÃO