08.03.2019 | 21h26

Flores e tornozeleira eletrônica contra o feminicídio

A ministra Damares Alves propôs algumas soluções para que a violência contra as mulheres diminua no Brasil.  Ao lado do ministro Sergio Moro, Damares lançou um acordo entre os Ministério da Justiça e Segurança Pública com a pasta das Mulheres, Família e Direitos Humanos que inclui a utilização de tornozeleiras eletrônicas em agressores e a disponibilidade de “botões do pânico” para as vítimas.

Claro que não foi só isso que a ministra propôs para diminuir os alarmantes números do feminicídio no País. A ministra quer também fazer ações nas escolas para ensinar os meninos a tratar as meninas de forma “especial”: que levem flores e abram a porta do carro. “Enquanto nossos meninos acharem que menino é igual à menina, como pregou-se no passado algumas ideologias, já que a menina é igual, ela aguenta apanhar”, disse. “Vamos ensinar nossos meninos na escola a levar flores para as meninas, por que não? Não vamos estar dessa forma colocando a mulher em situação de fragilidade, mas elevar a mulher para um patamar de ser especial, pleno e extraordinário. E é isso que queremos fazer na escola”, afirmou.


VOLTAR PARA O ESTADÃO