03.04.2018 | 13h02

Fla-Flu concorda que é preciso serenidade

Dois lados opostos da torcida do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula – Kim Kataguiri, líder do MBL, que pede a prisão do petista, e o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), contrário a ela – concordam com o pedido de “serenidade” feito ontem pela ministra Cármen Lúcia.

Para Kim, uma decisão pró-Lula pode beneficiar políticos corruptos e até “estupradores, homicidas e assaltantes.” Teixeira, por sua vez, chamou o argumento de “mentiroso e terrorista.” Segundo ele, a Justiça decide se cada caso representa ameaça à sociedade ou não. Os dois foram entrevistados nesta manhã de terça, 3, pela Rádio Eldorado.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO