24.10.2018 | 13h57

Fim do crescimento?

“A queda de dois pontos — no limite da margem de erro — na intenção de votos entre a semana passada e esta foi puxada pelo crescimento de cinco pontos percentuais em sua rejeição — e pela redução no percentual de eleitores que não tinham mais dúvidas em apoiá-lo”, escreveu Paulo Celso Pereira no Globo.

Para o colunista, a variação apontada pelo Ibope se deve às recentes declarações autoritárias de Jair Bolsonaro (PSL) e pela ausência nos debates. Ela mostra que o crescimento do ex-capitão parece ter chagado ao fim. A última pesquisa indica que é difícil uma virada petista, mas também que o ânimo dos bolsonaristas deve ser contido.


VOLTAR PARA O ESTADÃO