30.03.2018 | 10h29

Fica a dica para o Supremo?

O procurador da República Roberson Pozzobon, integrante da força tarefa da Lava Jato, estreou sua conta no Twitter fazendo clara defesa sobre a autonomia dos juízes para aplicar sentença condenatória e afirmando que “a ampla defesa dos réus sobre os fatos se encerra no segundo grau”. Um recado para o Supremo?

“Num Estado Democrático de Direito que se preze, a palavra de um criminoso que se diz inocente não pode valer mais do que a sentença condenatória de um juiz, confirmada por um tribunal”, postou. /M.M.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO