25.05.2019 | 11h54

FHC: Transição não se sabe para quê

Fernando Henrique Cardoso diz que o ciclo político surgido com a redemocratização do País e a Constituição de 1988 se encerrou e o Brasil se encontra em “transição”, embora não saiba dizer para que exatamente. A ideia, que o ex-presidente já vem defendendo há algum tempo, volta a ser abordada por ele em entrevista ao caderno Ilustríssima, da Folha. Desta vez ele falou um dia depois das manifestações do último dia 15.

Para ele existe uma crise política e as instituições estão desgastadas, mas ele descarta falar em impeachment ou outras soluções radicais. “Como já passei por vários momentos desse tipo ou mais graves do que esse, nunca fui muito inclinado a apoiar impeachments. Continuo não sendo. Alguns autores recentes nos Estados Unidos chamam a atenção para o fato de que, no sistema americano, há certa dose de tolerância. Não se usam todos os poderes disponíveis. Não é aconselhável o Congresso usar todos os poderes, porque isso vai resultar em um trauma, sem que a população tome consciência dos verdadeiros problemas.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO