10.03.2019 | 12h22

Fé move 1/4 dos adeptos do ‘homeschooling’

Nos próximos dias, a ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) vai apresentar o conteúdo de uma medida provisória em defesa da educação domiciliar (homeschooling). Já pela via do Congresso, pelo menos, dois projetos de lei já foram desarquivados sobre o assunto dos deputados Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) e Lincoln Portela (PR-MG).

Um quarto dos adeptos da prática no Brasil é motivada por “princípios da fé familiar”, segundo pesquisa da Associação Nacional de Educação Familiar (Aned), informa o Estadão. Outros 9% falam em “doutrinação” como razão e 23% discordavam do “ambiente escolar”. A maior parte (32%) diz que queria “oferecer uma educação personalizada”, motivo que pode englobar todos os outros. Os materiais para educação domiciliar não levam em conta a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) aprovada em 2018 pelo governo federal para dar referências do que deve ser aprendido por todos os estudantes brasileiros.


VOLTAR PARA O ESTADÃO