24.09.2018 | 18h17

Falta combinar com os russos

Michel Temer anunciou hoje sua disposição de retomar a discussão sobre a reforma da Previdência logo depois das eleições. O presidente pode estar criando um desconforto para o próximo presidente se isso ocorrer.

Após as eleições, restarão apenas dois meses de governo para Temer. O certo é que, antes de tentar aprovar uma proposta tão polêmica, ele consulte quem for eleito para comandar o País em 2019 para saber se aprova o movimento e se concorda com o texto a ser discutido. Do contrário, corre o risco de ver sua reforma ser revogada de cara pelo seu sucessor. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Michel Temerreforma da previdência
VOLTAR PARA O ESTADÃO