24.03.2018 | 17h36

Facebook tira do ar páginas ligadas a fake news contra Marielle

O Facebook informou neste sábado, 23, que tirou do ar uma página e dois perfis acusados de serem os principais responsáveis pela propagação de fake news contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada na semana passada, no Rio de Janeiro.

Segundo reportagem publicada pelo site do Globo, os perfis de Luciano Ayan e Luciano Henrique Ayan foram identificados como falsos e apagados. A página Ceticismo Político também foi apagada, por ser administrada por um perfil falso, o de Ayan.

Em texto publicado no site Ceticismo Político, o ativista Carlos Augusto de Moraes Afonso assumiu a autoria dos posts e disse que, desde 2011, desenvolveu “um método para a guerra política” na internet. De acordo com o Globo, a mensagem de Ayan, compartilhada mais de 360 mil vezes no Facebook, foi replicada – e depois apagada – pelo Movimento Brasil Livre (MBL) / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO