07.09.2018 | 08h56

Facada passou pela ‘fresta do azar’

“Fresta do azar” é como os especialistas de segurança chamam “o pequeno espaço deixado entre os integrantes da equipe que formava um círculo que gira ao redor do Jair Bolsonaro, cobrindo os quatro ângulos mais prováveis de uma possível aproximação e abordagem”, escreve o jornalista Roberto Godoy, no Estadão.


Mais conteúdo sobre:

Jair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO