25.09.2018 | 10h23

Extremos no mesmo patamar

“As próximas pesquisas indicarão se Bolsonaro chegou a seu limite e se Haddad ainda pode crescer. A distância para Ciro Gomes, o mais próximo adversário de Haddad, ficou muito grande para transformá-lo em objeto do voto útil do centro”, escreveu Merval Pereira no Globo.

O colunista coloca Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL) no mesmo patamar de extremismo. Um à direita e outro à esquerda e aponta que no segundo turno teremos um cenário de polarização de extremos.


VOLTAR PARA O ESTADÃO