12.07.2018 | 08h21

Executivos da OAS fecham delação antes de Pinheiro

Um grupo de oito ex-executivos da empreiteira OAS fechou delação premiada, homologada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. O acordo, revelado pela Folha, foi selado em março, mas segue em segredo de Justiça. A colaboração dos  ex-funcionários –que atuavam no controle interno e, por isso, teriam fornecido grandes quantidades de documentos– foi fechada antes do do ex-presidente da construtora, Leo Pinheiro, que vem sendo negociado há mais de dois anos.


VOLTAR PARA O ESTADÃO