16.02.2019 | 14h54

Ex-ministro diz que Bolsonaro erra ao inverter prioridades

O deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), que foi ministro da Saúde durante o governo de Michel Temer, criticou a decisão do presidente Jair Bolsonaro de enviar ao Congresso o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, antes da proposta da reforma da Previdência. Hoje cedo, o presidente anunciou que enviaria o pacote na terça, enquanto o anúncio oficial da reforma está previstocpara o dia seguinte.

“Bolsonaro erra ao anunciar primeiro o pacote anticrime, na terça, e a reforma da Previdência na quarta. É uma clara inversão de prioridades. Ouvir o que líderes do Congresso já manifestaram ajudaria muito para um Brasil melhor”, afirmou Barros, que é um dos principais líderes nacionais do PP. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO