06.12.2018 | 10h14

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro sob suspeita

Relatório do Coaf indicou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta no nome de um ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. O documento foi anexado pelo Ministério Público Federal à investigação que deu origem à Operação Furna da Onça.

Fabrício José Carlos de Queiroz foi exonerado do gabinete de Flávio Bolsonaro no dia 15 de outubro deste ano. Registrado como assessor parlamentar, Queiroz é também policial militar e, além de motorista, atuava como segurança do deputado, informou o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO