26.05.2018 | 09h43

Estudo ‘fake’ do amigo de Temer?

Um documento produzido pela PDA Projetos, empresa do coronel João Baptista Lima Filho, amigo do presidente Michel Temer investigado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, foi usado para justificar o repasse de R$ 1 milhão pela Engevix — que afirmou que fez o pagamento em 2014 para obter o apoio de Temer, então vice-presidente, para um aditivo contratual na usina de Angra 3.

Reportagem da Veja, que teve acesso ao estudo da PDA Projetos, submeteu o documento a especialistas, que afirmam que ele não se sustenta tecnicamente. A reportagem está aberta no site da revista devido à greve dos caminhoneiros

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO